1. This site uses cookies. By continuing to use this site, you are agreeing to our use of cookies. Learn More.
  2. The Vainglory Forums are Closing READ MORE 

Destaque dos jogadores da VIPL: druid (Invincible Armada)

Discussion in 'Updates e Anuncios' started by GodsEye, Dec 7, 2015.

  1. GodsEye
    Offline

    GodsEye Vainglory Developer Super Evil Megacorp

    Destaque dos jogadores da VIPL: druid (Invincible Armada)
    [​IMG]




    Artigo original escrito por BrokenMyth.net. Leia-o aqui.

    A Vainglory International Premier League (VIPL) é onde jogam os melhores jogadores internacionais que lutam pelo primeiro lugar sob o olhar de milhares de fãs. Ontem, a segunda VIPL oficial começou com novos e velhos jogadores numa espetacular série de três jogos. No entanto, um dos jogadores destacou-se pela sua perfeita demonstração de mecânicas de jogo e pelo domínio global do corredor. druid (Invincible Armada, Coreia) comportou-se de tal maneira que, para os rivais, será difícil igualar o feito.

    Um pouco de história antes de continuarmos: Ao contrário de um MOBA tradicional para PC, o Vainglory é diferente por causa da sua estrutura única de 3v3. Por conseguinte, as competências individuais são muito mais importantes porque as equipas são constituídas por menos jogadores. E porque o esforço intelectual e técnico que o jogo impõe aos jogadores individuais é tão grande, o alto nível de competitividade é, ao mesmo tempo, envolvente a um ritmo cada vez mais rápido que obriga os jogadores a terem um domínio incrível das mecânicas e da estratégia, enquanto tentam manter-se em sincronia com os seus colegas de equipa.

    Entra druid.

    Um antigo laner da pQq, druid impressionou todos os fãs na última VIPL com o seu desempenho claramente acima da média. Terminou a VIPL com um dos mais elevados rácios K/D em média entre todos os jogadores e dominou quase todos os oponentes de corredor que enfrentou, incluindo o antigo laner da Invincible Armada, Sangho. Infelizmente, o seu trajeto de sucesso na pQq terminou abruptamente quando a sua equipa subestimou significativamente a força do Glaive de CulltheMeek, da equipa Sirius dos Gankstars. Apesar de uma vitória inicial esmagadora, a pQq sofreu uma pesada derrota contra a Gankstars e terminou em terceiro lugar, deixando os fãs ansiosos por saber ser a equipa regressaria na temporada seguinte. No entanto, numa surpreendente reviravolta, druid deixou a pQq para substituir Sangho como laner competitivo da Invincible Armada.

    Agora todos os fãs querem saber se druid, com os seus novos companheiros de equipa, outrora rivais, conseguirão levar a Invincible Armada à vitória no seu jogo inicial na segunda VIPL. A resposta? Um rotundo sim. Mais especificamente, no jogo de ontem contra a Infamous, druid excedeu-se em duas áreas: recolha e jogo.

    Recolha
    Apesar da Invincible Armada ter tido um desempenho fenomenal como um todo, o desempenho individual de druid foi perfeito. Um aspeto desta notável perfeição foi o seu CS ou creep score. CS é uma representação numérica do número de NPC creeps que um jogador recolhe em qualquer momento do jogo; esta pontuação é especialmente importante para laners, que se devem concentrar em maximizar a quantidade de creeps que matam e, por conseguinte, a quantidade de ouro que recolhem no corredor (que confere mais ouro por minuto do que a selva).

    Se um laner tiver uma "recolha" – ou "alimentação" – significativamente maior do que o laner da equipa adversária, isso implica uma aquisição mais rápida de itens importantes que causam danos e picos de energia mais rápidos (para não mencionar mais fortes) para esse jogador. Trata-se de uma vantagem importante em qualquer jogo de competição; a equipa que se move mais rapidamente, que conquista primeiro os picos de energia e canaliza esses picos de energia garante essencialmente o controlo do jogo.

    [​IMG]

    Normalmente, um alto valor médio de CS utilizado pelos laners é a regra de 10-para-1 ou 10 CS por minuto. Se essa proporção de 10-para-1 for mantida, o laner em questão prova ser hábil no ataque final e saber quando e como forçar o jogo no corredor. A maioria dos laners, mesmo os que jogam na VIPL, têm dificuldade em manter este exigente requisito. Não é difícil perceber porquê; com a gestão das rotações entre o corredor e a selva e a participação frequente em combates de equipa, manter um CS de 10:1 é extremamente difícil. Até mesmo Wands (Hunters, China), que também impressionou com as suas espetaculares jogadas com Celeste no segundo jogo do dia, obteve apenas um CS de 105 no final de um jogo de 170 minutos. Tendo em conta a alta referência de 10:1, deveria ter conseguido, em vez disso, um CS entre 150 a 170. Por conseguinte, são muito poucos os laners que conseguem manter um CS de 10 por minuto no panorama de competição atual.

    Assim, não é exagerado considerar absolutamente fantástico o CS de 164 de druid num curto período de 13 minutos de jogo. Até agora, só um dos laners (ttigers da LiberationX) tem tido o hábito de sobressair em termos de CS; o desempenho excecional de druid em termos de recolha faz com que seja destacado como um excelente laner. No entanto, tal não foi o resultado de ficar à espera no corredor; pelo contrário, foi o resultado de experiência calculada.

    No início do jogo, druid evitou, de forma inteligente, recorrer a ataques automáticos contínuos e à Resonance de Vox para limpar vagas de creeps rapidamente (como é hábito em muitos jogadores de Vox). Em vez disso, esperou até os creeps terem a saúde bastante em baixo para fazer uma investida final com o seu ataque básico. Simultaneamente, garantiu que causava apenas danos suficiente aos creeps para que a vaga inteira não fosse empurrada contra a sua torre, o que faria com que perdesse os creeps com os ataques agressivos da torre.

    Esta tática funcionou às mil maravilhas, especialmente depois de a Infamous ter tomado a decisão de trocar a posição de Skye no corredor pela de Rona, para poder contrabalançar a agressiva Koshka de Wine na selva. druid garantiu o controlo do corredor durante longos períodos de tempo enquanto fazia uma recolha cuidadosa e eficiente, bloqueado o laner da equipa adversária. Consequentemente, a recolha de Rona foi bastante fraca mesmo depois de passar para o corredor; druid certificou-se de que mantinha o corredor do seu lado, obrigando Rona à difícil escolha de ficar no corredor (um dia) para recolher as suas vagas, obrigando-a a negligenciar os seus aliados na selva ou a fazer a rotação entre o combate e ceder completamente o corredor a druid. À medida que os combates eram ganhos e os colegas de equipa de druid se puderam dar ao luxo de ficar à espera no corredor depois de limpar a selva inimiga, druid mudou para um estilo de jogo agressivo, ficando muito perto da torre inimiga e aproveitando as vitórias da sua equipa para empurrar o corredor em direção à torre da Infamous. Desta forma, conseguiu obter um espantoso CS de 164, o qual foi um fator de peso para decidir o jogo a favor da Invincible Armada.

    Jogo
    Um CS elevadíssimo não foi o único fator para a vitória de druid. Mais espetacular ainda foi a sua incrível capacidade em jogar com Vox, iniciando ataques quando a sua equipa não tinha ainda a certeza se poderiam ou não envolver-se em combate e terminando de forma decisiva os combates que os seus companheiros de equipa iniciavam.

    [​IMG]

    Um excelente exemplo deste tipo de jogo foi quando druid conseguiu uma espantosa morte dupla aos 6:30 num 2v3. A Infamous estava a tentar forçar um combate para dar a volta ao jogo com uma decisão agressiva que colocou os seus três membros da equipa no corredor. Mesmo apesar de Wine não estar presente para ajudar, druid enfrentou a situação com incríveis poderes de observação e assertividade. Depois de se afastar da Infamous, aproveitou o seu fraco posicionamento empurrando-os com ataques automáticos vigorosos. Este bonito jogo só foi possível porque druid compreendeu perfeitamente os danos que podia causar como Vox e posicionou-se de forma ideal para os ataques seguintes.

    [​IMG]

    druid demonstrou o seu domínio de jogo como Vox noutro combate aos 11:20. Aqui, começou por atacar fortemente Phinn com os seus ataques automáticos e, depois, subitamente reposicionou-se com Sonic Zoom. No entanto, o génio por detrás deste jogo foi o que atraiu Skye e Rona durante alguns segundos - que estavam escondidas por detrás da torre – para Wine atacar de seguida com uma devastadora Koshka; ao "fingir" estender o alcance da torre inimiga e ao fugir no último momento, sofrendo poucos danos, druid lançou o isco para que o inimigo saísse da segurança da sua torre para que a sua equipa pudesse entrar no jogo agressivo pelo qual ansiava. Depois, a esta jogada aplicou o seu "ultimate" em Skye e, correndo uma vez mais, quando Wine a fixou, limpou o resto do combate da sua equipa com facilidade. Desta maneira, druid demonstrou consistentemente as suas incríveis táticas de jogo como laner posicionando-se para ter sucesso, aproveitando os erros dos seus oponentes e garantido a vitória nos combates importantes para a sua equipa.

    Regra geral, druid estabeleceu-se garantidamente como um dos laners mais fortes desta VIPL no jogo de estreia perfeito da Invincible Armada. Embora o jogador possa ter sido modesto sobre o seu desempenho na entrevista depois do jogo, o seu estilo de jogo conta uma história completamente diferente. Avaliando o seu CS e as suas competências nas mecânicas de jogo, druid é claramente um laner ao qual os adversários da Invincible Armada deverão ter atenção. Se ele estiver a falar a sério quando diz que ainda não mostrou o seu melhor em jogo, então recomendo aos titãs da VIPL desta temporada que se preparem para o terrível jogo que o druid ainda nos vai mostrar.

    ~duet

Share This Page